Sistemas de produção de bezerros – A hora de cuidar da nutrição!!

A produção de gado de corte já foi considerada no Brasil como uma atividade econômica rentável mesmo quando era mal gerenciada e nela se aplicava baixo índice de tecnologia.
Porém, as mudanças ocorridas na economia mundial, promovendo alteração no processo de integração comercial entre as nações, quebrando barreiras e dando origem a globalização econômica, passaram a exigir maior eficiência e melhores resultados de quem produz carne.
Dessa forma, o produtor que não evoluir e adotar a tecnologia disponível para melhorar seu desempenho dificilmente permanecerá na atividade.
É necessário salientar que o produtor só terá o êxito esperado se promover uma melhoria de todo o sistema gerencial (tempo, genética, manejo, pastagens, sanidade, nutrição e comercialização).
Com o aumento do desempenho animal, há um acréscimo nas demandas por nutrientes para crescimento, produção e reprodução. Este aumento nos requerimentos nutricionais pode afetar as funções reprodutivas, se o animal não apresentar um aumento compensatório da ingestão de nutrientes.
Dentre os inúmeros fatores que afetam o desempenho reprodutivo de bovinos, a nutrição é talvez aquele que tem o maior impacto. Inúmeras pesquisas têm demonstrado que o estado nutricional e metabólico do animal afeta as suas funções reprodutivas.
Boa condição corporal das fêmeas na manifestação de cio e na produção de leite para os bezerros se obtém através do ganho genético com programas de seleção de animais sexualmente precoces. Porém um animal geneticamente superior em condições inadequadas de alimentação não manifestará suas qualidades.
O problema é mais grave e evidente nas fêmeas primíparas, aquelas que estão amamentando seu primeiro bezerro e indo para a segunda cobertura. Normalmente são animais ainda em fase de crescimento e com um peso vivo baixo, o que resulta em baixo nível de ingestão. Assim temos um animal que terá que ingerir nutrientes para terminar seu crescimento, amamentar, recuperar condição corporal e ainda, entrar novamente em cio.
Um Programa de Cria bem conduzido deve se ater a alguns índices zootécnicos importantes como: peso e idade da desmama; idade ao primeiro parto; índice de fertilidade; intervalo médio entre partos. E para que estes índices se aproximem do ideal é necessário que se tenha um bom programa nutricional direcionado a cada categoria animal e boas estratégias de manejo. A tabela a seguir mostra resultados médios do sistema no Brasil e as possibilidades com a utilização de tecnologias:
_____________________________________________________________________
Índices Média * Sistema *Sistema com
Brasileira Melhorado Tecnologia média
_____________________________________________________________________
Natalidade 60 % > 70 % > 85 %
Mortalidade até a desmama 8 % 6 % 4 %
Taxa de desmama 54 % 65 % 95 %
Mortalidade pós-desmama 4 % 3 % 2 %
Idade da 1a. cria 4 anos 3-4 anos 2-3 anos
Intervalo entre partos 21 meses 18 meses 14 meses
Idade de abate 4 anos 3 anos 2,5 anos
Taxa de abate 17 % 20 % 22 %
Peso da carcaça 200 kg 220 kg 240 kg
Rendimento da carcaça 53 % 54 % 55 %
Lotação 0,9 an./ha 1,2 an./ha 1,6 an./ha
_____________________________________________________________________
Fontes: Adaptado de Zimmer & Euclides Filho – 1997.
Os parâmetros acima poderão ser úteis aos pecuaristas para o estabelecimento de metas.
O desempenho reprodutivo de bovinos de corte pode ser influenciado pelo desbalanço vitamínico e mineral. Mesmo que de forma indireta, todos os minerais e vitaminas têm alguma relação com as funções reprodutivas em bovinos. A seguir estão listadas algumas das principais funções de alguns minerais e vitaminas:

• Selênio/Vit.E – são antioxidantes e responsáveis indiretos pela destruição de bactérias, sendo ainda muito importantes para controle de retenção de placenta e mastite.
• Vit. A – sua deficiência pode causar; abortos, retenção de placenta, bezerros nascidos fracos, cegos ou mortos. Sua principal função está relacionada à integridade da estrutura das células.
• Fósforo – importante para a formação dos hormônios reprodutivos.
• Cálcio – relacionado a hipocalcemia, que pode ocorrer de forma subclínica e causar retenção de placenta.
• Manganês – sua deficiência causa problemas como; cio silencioso, baixa taxa de concepção e abortos. A deficiência esta relacionada ao excesso de Ca na dieta.
• Nitrogênio – fonte de proteína para o ruminante e portanto essencial para todo o metabolismo.

O consumo insuficiente de minerais, vitaminas, energia e proteína está relacionado com desempenho reprodutivo abaixo do ideal.
Para a obtenção do resultados máximos na produção de bezerros é importante a utilização de produtos corretos e indicados para atender a necessidade de cada categoria do rebanho de cria (vacas, novilhas e bezerros).
A Integral Nutrição Animal dispõe de uma linha de suplementos especialmente formulada para atender as necessidades do rebanho de cria, com minerais vitaminados, suplementos protéicos, proteico-energéticos e rações, além de uma equipe técnica treinada para indicar o produto correto para cada situação.

Luiz Henrique D. Carrijo – Gerente Técnico

Ver Todas